Em declarações à Angop, na I edição do “Fórum Futuro”, que está a ser realizado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MINCT), António Nunes sublinhou que o país começa a beneficiar dos referidos serviços em 2018. “Aguarda-se pela conclusão, este ano, do primeiro-cabo desta leva que liga as cidades de Fortaleza (Brasil) e Miami (Estados Unidos)”.
Afirmou que, em termos de execução, o cabo que liga Angola ao Brasil, está concluído na ordem dos 80 porcento, numa altura em que a sua produção em fábrica está em cerca de 10 porcento.
António Nunes informou que o projecto Angola Cables caminha sem sobressaltos, o que está a permitir a comercialização de capacidades e circuitos.
“Os três novos projectos estão a andar de uma forma muito consistente, o projecto que liga Fortaleza (Brasil) aos Estados Unidos está em progresso, tendo neste momento o cabo todo instalado e colocado na água”, disse.

Ler mais