A Angola Cables juntou-se à Microsoft para oferecer às empresas com operações em África acesso seguro a 42 regiões Microsoft Azure, espalhadas em todo mundo.

 

Luanda, 2 de Novembro de 2017 – A Angola Cables estabeleceu parceria com a Microsoft para oferecer soluções de cloud (serviços em nuvem), tornando-se assim um parceiro Microsoft ExpressRoute, capaz de atender às necessidades das organizações instaladas no continente africano proporcionando, deste modo, condições optimizadas para as empresas migrarem os seus aplicativos de negócios e infra-estruturas de IT para a cloud, um facto que traduz a aceleração da transformação digital no continente.

 

Com recurso à plataforma de cloud Microsoft Azure, a Angola Cables criou a ACloud Connect para fornecer conexões dedicadas e de alta qualidade a uma rede mundial de 42 regiões Azure oferecidas pela Microsoft e conectividade com o centro de dados Angonap, da Angola Cables, localizado em Luanda.

 

Desempenho previsível

 

Como uma das plataformas de computação na cloud de nível empresarial mais confiáveis ​​e flexíveis do mundo, a Azure permite que as organizações obtenham redes locais com conexão privada. Como as conexões ExpressRoute ultrapassam a internet pública, os clientes experimentam conectividade confiável e dedicada, mais rápida e previsível, diferente das conexões convencionais.

 

Oferecendo links Ethernet dedicados entre as infra-estruturas dos clientes e os centros de dados do Azure, dentro da rede IP / MPLS da Angola Cables ACloud Connect irá interligar o continente africano ao resto do mundo. Inicialmente estará focada em atender as organizações com sede em Angola e África do Sul.

 

“Vemos a ACloud Connect como uma extensão natural das próprias infra-estruturas de IT dos clientes”, disse António Nunes, CEO da Angola Cables. “Além de se beneficiar da escala e da economia da Microsoft Azure, os clientes baseados em África também vão dispor de serviços de baixa latência”.

 

Complementando a NAPAfrica, na África do Sul – oferecendo peering em toda a África subsaariana – a plataforma de cloud Azure ajudará a proteger os activos on-line das organizações à medida que elas procuram expandir globalmente, mantendo a “residência de dados” no continente africano.

 

“A experiência e a abordagem empresarial da Microsoft para a cloud atendem às necessidades dos clientes de forma diferenciada. A nossa abordagem única para a cloud abrange três áreas que, quando combinadas, oferecem aos clientes a maior escolha e flexibilidade com a cloud: recursos corporativos, infra-estrutura global da cloud e soluções híbridas abrangentes “, disse Laurence Janssens, gestor da Microsoft África do Sul.

 

Sobre a Angola Cables:

 

Angola Cables é uma multinacional angolana de telecomunicações, fundada em 2009, que opera no mercado grossista, cujo principal negócio é a comercialização de capacidade em circuitos internacionais de voz e dados através de sistemas de cabos submarinos de fibra óptica. É um dos maiores accionistas do WACS (West Africa Cable System) que presta serviços a nível de provedor para operadores em Angola e na região subsaariana tornando-se, assim, um dos maiores fornecedores grossistas de IP na região.

Os seus principais projectos – SACS e Monet – vão interligar os três continentes: América do Sul, América do Norte e África, bem como o Data Center de Fortaleza, uma instalação de Nível III que interligará os sistemas de cabos, criando uma rede altamente conectada.

Para mais informações, visite o site dos Cabos de Angola:

http://www.angolacables.co.ao